Guia do Aluno

CURSOS

O Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PPG-FIL) compreende dois níveis independentes e hierarquizados de formação – Mestrado e Doutorado – que  conferem, respectivamente, os graus de Mestre e de Doutor em Filosofia. A grade curricular é a mesma para o Mestrado e o Doutorado.

O aluno de mestrado deve cumprir 16 (dezesseis) créditos nos 02 (dois) primeiros semestres de curso, o de doutorado, 08 (oito) créditos nos 02 (dois) primeiros semestres de curso.

O Curso de Mestrado tem a duração mínima de 12 meses e máxima de 30 meses, o de Doutorado, mínima de 24 meses e máxima de 60 meses, nesses prazos incluída a defesa de dissertação ou de tese.

Para efeito das exigências previstas para a obtenção do grau de Mestre, os créditos obtidos em qualquer disciplina só terão validade de 30 meses, e para o de Doutor, de 60 meses.

RENDIMENTO ESCOLAR

O rendimento escolar de cada aluno será expresso em notas e conceitos, de acordo com a seguinte escala:

  • De 90 a 100 – A (Excelente)
  • De 80 a 89 – B (Ótimo)
  • De 70 a 79 – C (Bom)
  • De 60 a 69 – D (Regular)
  • De 40 a 59 – E (Fraco)
  • De 0 a 39 – F (Insuficiente)

Os créditos relativos a cada atividade acadêmica só serão conferidos ao estudante que lograr na mesma, pelo menos, o conceito D e que comprovar efetiva frequência a, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) da atividade em que estiver matriculado, vedado o abono de faltas.

DISCIPLINAS DE NIVELAMENTO

O aluno de Mestrado não graduado em Filosofia deverá cumprir, sem direito a créditos, nivelamento em disciplinas sistemáticas e históricas de graduação, oferecidas pelo Departamento de Filosofia, cumprindo 180 horas/aula, ouvido o orientador.

MATRÍCULA DOS ALUNOS REGULARES (disciplinas do curso e eletivas)

O estudante admitido no Mestrado ou no Doutorado deverá requerer matrícula nas atividades acadêmicas, dentro do prazo estabelecido no calendário escolar da UFMG, com anuência do orientador, através do portal minhaUFMG.

Problemas com o acesso ao sistema devem ser resolvidos através do telefone 34094916 ou pelo e-mail suporte@lcc.ufmg.br.

Após a fase de cumprir de créditos, o aluno deverá matricular-se em “Elaboração de Trabalho Final”.

O aluno será informado do calendário de matrícula através do e-mail cadastrado no portal minhaUFMG.

A matrícula do aluno em atividades acadêmicas de Graduação e de Pós-Graduação não integrantes do currículo regular de seu curso (eletivas) deverá ser solicitada e aprovada pela Coordenação do Programa.

As atividades acadêmicas de Graduação de natureza eletiva não poderão ser utilizadas para integralizar os créditos mínimos de cursos de Pós-Graduação.

Será emitido pela Secretaria da Pós-Graduação um comprovante de matrícula por semestre. Uma nova via do comprovante de matrícula será emitida, no prazo mínimo de 2 dias úteis, após a entrega na secretaria da pós ou através do e-mail (posfil@fafich.ufmg.br) do pedido  acompanhado de pagamento da GRU (Guia de recolhimento da união) disponível na página do DRCA.

EXAME DE PROFICIÊNCIA

Mestrado

O aluno de mestrado aprovado no exame de seleção deverá comprovar  no prazo máximo de 12 meses a contar da primeira matrícula no curso, conhecimento de uma das seguintes línguas estrangeiras: inglês, francês, alemão ou italiano. Os certificados aceitos são os definidos no Edital de Seleção do ano de ingresso do aluno e deverão ser entregues na Secretaria do Programa. Tal comprovação é requisito para a continuidade dos estudos no Mestrado. Estão em vigência (2014) os seguintes certificados: (i) Certificado de aprovação em exame de uma das línguas estrangeiras exigidas neste edital realizado pelo CENEX-FALE/UFMG para a Área 3: Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas, a um prazo igual ou inferior a 3 (três) anos, com rendimento igual ou superior a 60%; (ii) um dos certificados de conhecimento obtido dentro dos parâmetros especificados a seguir: a) língua inglesa: TOEFL (Test of English as a Foreign Language), teste com o resultado mínimo de 79-80 pontos se executado pela Internet, de 213 pontos se por computador ou de 550 pontos se em papel; IELTS (International English Language Test), com o mínimo de 6,0 pontos. Ambos os testes têm validade de 3 (três) anos; b) língua francesa: certificado da Aliança Francesa, com nota mínima de 70/100 pontos, com validade de 3 (três) anos; c) língua alemã: um dos seguintes certificados conferido pelo Goethe Institut: ZD ou MITTELSTUFENPRÜFUNG, com validade de 3 (três) anos; d) língua italiana: certificado do Instituto de Cultura Italiana, com aproveitamento mínimo de 50%, com validade de 2 (dois) anos.

A terceira matrícula no curso de mestrado não será efetivada se o aluno não comprovar sua aprovação no exame de proficiência.

Doutorado

O aluno de doutorado aprovado no exame de seleção deverá comprovar no prazo máximo de 24 meses a contar da primeira matrícula no curso conhecimento de duas línguas estrangeiras escolhidas entre o inglês, francês, alemão e italiano. Tal comprovação é requisito para a continuidade dos estudos no Doutorado. Os certificados aceitos são os definidos no Edital de Seleção do ano de ingresso do aluno e deverão ser entregues na Secretaria do Programa. Estão em vigência (2014) os seguintes certificados: i) Certificado de aprovação do Cenex/FALE/UFMG nos exames de línguas estrangeiras escolhidas, realizados nos últimos 3 anos, com rendimento de, pelo menos, 60%; ii) um dos certificados de conhecimento de cada uma das línguas escolhidas, obtido nas instituições a seguir e dentro dos parâmetros especificados: a) língua inglesa: TOEFL (Test of English as a Foreign Language), teste com o resultado mínimo de 79-80 pontos se executado pela Internet, de 213 pontos se por computador ou de 550 pontos se em papel; IELTS (International English Language Test), com o mínimo de 6,0 pontos. Ambos os testes têm validade de 3 (três) anos; b) língua francesa: certificado da Aliança Francesa, com nota mínima de 70/100 pontos, com validade de 3 (três) anos; c) língua alemã: um dos seguintes certificados conferido pelo Goethe Institut: ZD ou MITTELSTUFENPRÜFUNG, com validade de 3 (três) anos; d) língua italiana: certificado do Instituto de Cultura Italiana, com aproveitamento mínimo de 50%, com validade de 2 (dois) anos. A quinta matrícula no curso de doutorado não será efetivada se o aluno não comprovar sua aprovação nos dois exames de proficiência.

APROVEITAMENTO DE CRÉDITOS

Mediante proposta do respectivo orientador e a juízo do Colegiado de Curso, o aluno regularmente matriculado poderá ter aproveitados créditos obtidos em disciplinas isoladas e cursados fora da UFMG, até o máximo de cinquenta por cento (50%) do total dos créditos exigidos.

As atividades acadêmicas de Graduação de natureza eletiva não poderão ser utilizadas para integralizar os créditos mínimos de cursos de Pós-Graduação.

TRANCAMENTO

O estudante poderá solicitar ao Colegiado de Curso o trancamento parcial da sua matrícula efetivada, em uma ou mais disciplinas, no âmbito do primeiro 1/3 (um terço) da carga horária total prevista.  Durante o curso, o trancamento de matrícula será concedido apenas uma vez numa mesma atividade acadêmica.

O Colegiado poderá conceder trancamento total de matrícula, à vista de motivos relevantes e com anuência do orientador, não sendo o período de trancamento computado para efeito de integralização do tempo máximo do curso.

EXCLUSÃO

Será excluído do curso o aluno que:

  1. Deixar de renovar, a cada semestre, sua matrícula em atividades acadêmicas;
  2. Obtiver conceito E ou F mais de uma vez na mesma ou em diferentes atividades acadêmicas;
  3. Não apresentar o(s) comprovante(s) do(s) exame(s) de proficiência;
  4. Ultrapassar o limite do prazo para obtenção do grau;
  5. For reprovado duas vezes no exame de qualificação da tese de doutorado;
  6. For reprovado na defesa do trabalho final.

ORIENTAÇÃO

Todo estudante admitido no Mestrado e no Doutorado terá a supervisão de um orientador.

O aluno poderá mudar de orientador, desde que, mediante justificativa, seja autorizada a mudança pelo Colegiado, e haja aceitação do orientador proposto.

O orientador poderá propor ao Colegiado, mediante justificativa, a sua substituição na orientação de um ou mais alunos.

Por proposta do orientador e a juízo do Colegiado, poderá haver co-orientação.

PROJETO DEFINITIVO DE DISSERTAÇÃO E DE TESE

O projeto definitivo de mestrado e de doutorado deverá conter:

I – Título: Deve ser formulado com clareza, admite subtítulo e pode ser alterado no fim da confecção do trabalho.

II – Objetivos: Podem ser divididos em gerais e específicos, devendo ser formulados com precisão e parcimônia.

III – Desenvolvimento: Abrange o campo do objeto a ser investigado e exige o recorte do assunto ou do aspecto específico. O aspecto ou assunto deve dar lugar à formulação do problema (status quaestionis) no estado da arte, a um breve exame da literatura concernida e à apresentação da hipótese em que se antevê a resposta ou a solução. A originalidade (requisito para doutorado) e a relevância da pesquisa devem ser justificadas mediante o exame das lacunas, das alternativas existentes e do impacto do estudo.

IV – Metodologia: É propriamente o modo como o trabalho será realizado. Abrange  as estratégias adotadas com vistas ao exame dos problemas atinentes ao contexto do autor e da obra, bem como à análise (interpretação) do texto e ao estabelecimento do corpus, além da indicação do cronograma das etapas a serem percorridas.

V – Bibliografia: É antes de tudo a bibliografia da pesquisa, baseada em levantamento prévio das obras relevantes e distinguida em primária (obras do autor-objeto e dos clássicos) e secundária (comentadores).

O tamanho do projeto definitivo não é rígido:

  • mestrado: máximo de 12 páginas, em corpo 12 e espaço 1,5, incluída a bibliografia;
  • doutorado: máximo de 15 páginas, em corpo 12 e espaço 1,5, incluída a bibliografia.

A data para a entrega do projeto definitivo é 15/04 do ano seguinte ao cumprimento de créditos para o aluno que concluir os créditos em dezembro.

O projeto definitivo mestrado deve ser entregue na Secretaria do Programa em uma via impressa outra digitalizada (pdf), para apreciação do Colegiado.

O projeto definitivo de doutorado deve ser entregue na Secretaria do Programa em duas vias impressas e outra digitalizada (pdf), para apreciação do Colegiado.

Caso o projeto não seja aprovado, o estudante terá até três (3) meses para nova apresentação.

DISSERTAÇÃO DE MESTRADO

Na dissertação de mestrado prevalece a metodologia.

Assim, é considerada modelar a dissertação que evidenciar que o autor domina a metodologia requerida para a realização do trabalho, verificável no modo de formulação do problema (contextualização), nas técnicas de análise de conceitos, na montagem da bibliografia (primária e secundária) e no uso das fontes (citação, etc).

Seguindo os costumes do país, onde a dissertação de mestrado é especialmente valorizada, em contraste com outras tradições, as bancas examinadoras estarão atentas aos seguintes parâmetros, exigindo especial atenção do mestrando em sua elaboração, a saber:

  • o trabalho deverá ser bem organizado, comportando uma introdução, o desenvolvimento (subdividido em capítulos) e a conclusão;
  • a dissertação poderá versar sobre um tema em um autor ou sobre um tema em vários autores;
  • a maturidade intelectual, o domínio da problemática, a criatividade do candidato – bem aparelhada metodologicamente – são quesitos que habilitam o trabalho à distinção máxima;
  • outros quesitos são a pertinência e a relevância, favorecendo a apreciação da excelência aqueles trabalhos que abordam temas não usuais e menos explorados, e desfavorecendo aqueles que versam sobre pormenores ou assuntos de somenos importância, bem como sobre temas repetitivos ou exauridos.

O tamanho da dissertação não é rígido: mínimo de cem e máximo de duzentas páginas, em corpo 12 e espaço 1,5.

TESE DE DOUTORADO

Na tese de doutorado prevalece a originalidade, buscada seja no objeto, seja no método ou mesmo em ambos.

Assim, é considerada modelar a tese que evidenciar que o autor, além do governo da metodologia, domina o problema ou o assunto a ser investigado no estado da arte do conhecimento, possibilitando contribuição original, bem como renovação significativa do campo de problemática, seja através da descoberta de um novo objeto ou da abordagem de um aspecto inédito do objeto, seja mediante a renovação da metodologia ao se voltar para um mesmo tema ou objeto.

Seguindo as tradições de vários países, onde a tese de doutorado é considerada o grau máximo dos estudos universitários, as bancas examinadoras estarão atentas aos seguintes parâmetros, exigindo especial atenção do doutorando em sua elaboração, a saber:

  • a tese deverá ser bem organizada, comportando uma introdução, o desenvolvimento (subdividido em capítulos) e a conclusão;
  • deverá ser marcada pelo trabalho direto nos textos do autor, exigindo familiaridade com a língua do mesmo, o contexto em que viveu e os assuntos investigados;
  • poderá ser de três tipos: 1) exegética ou hermenêutica (comentário de texto, seja um tema em um autor, seja um tema em vários autores); 2) historiográfica (gênese de uma ideia ou doutrina; meio em que o pensador viveu, influências recebidas); 3) doutrinal (uma ideia autoral, em discussão com a tradição ou com um pensador);
  • entre os quesitos a serem avaliados, comuns aos três tipos de tese, estão a independência intelectual, a solidez da formação, o espírito crítico e a ousadia do doutorando, associados à consistência, ao impacto e à relevância do estudo empreendido, favorecendo aqueles trabalhos que abordam temas não usuais e menos explorados, e desfavorecendo aqueles que versam sobre pormenores ou assuntos de somenos importância, bem como sobre temas repetitivos ou exauridos.

O tamanho da tese não é rígido: mínimo de cento e cinquenta e máximo de quatrocentas páginas, em corpo 12 e espaço 1,5.

EXAME DE QUALIFICAÇÃO

Todo aluno matriculado em curso de Doutorado deverá, obrigatoriamente, submeter-se a Exame de Qualificação, em que se evidenciem a amplitude e a profundidade de seus conhecimentos, bem como sua capacidade crítica, no prazo máximo de 36 meses após ingresso no Curso. A banca examinadora será constituída por 3 professores, incluído o orientador.

Feito o Exame de Qualificação, a Comissão deverá decidir se a tese pode ir à defesa.

No caso de reprovação, o prazo para o segundo exame de qualificação é de até 6 meses, depois de efetuado o primeiro.

A segunda reprovação no Exame de Qualificação acarretará o desligamento do aluno.

DEFESA PRÉVIA DA DISSERTAÇÃO OU TESE

A critério do orientador ou a juízo do Colegiado, poderá ser exigida a defesa prévia da dissertação ou tese, perante uma Comissão designada pelo Colegiado.

DEFESA DE TESE E DISSERTAÇÃO

Nenhum aluno será admitido à defesa de dissertação ou de tese antes de obter o total dos créditos requeridos para obtenção do respectivo Grau ou de atender às exigências previstas no Regulamento do curso.

A defesa da dissertação é pública e ocorre perante Comissão Examinadora, indicada pelo Colegiado, constituída de pelo menos três (3) membros portadores do grau de Doutor ou título equivalente, entre os quais o orientador e um docente não pertencente ao quadro da UFMG.

A defesa de tese é pública e ocorre perante Comissão Examinadora, indicada pelo Colegiado e aprovada pela Câmara de Pós-Graduação, constituída de pelo menos cinco (5) membros portadores do grau de Doutor ou título equivalente, entre os quais o orientador e dois elementos não pertencentes ao quadro da UFMG.

Na hipótese de co-orientador vir a participar da comissão examinadora (mestrado e doutorado), este não será considerado para efeito de integralização do número mínimo de componentes.

Será considerado aprovado na defesa de dissertação ou tese o candidato que obtiver a aprovação unânime da Comissão Examinadora, com nota mínima igual a 70 (setenta) de cada examinador, na escala de 0 (zero) a 100 (cem).

No caso de insucesso na defesa de dissertação ou de tese, mediante proposta justificada da Comissão Examinadora, poderá o Colegiado de Curso dar oportunidade ao aluno de, no prazo máximo de 6 (seis) meses, apresentar nova versão do trabalho.

SOLICITAÇÃO DE MARCAÇÃO DE DEFESA

O pedido de marcação de exame de qualificação e de defesa (mestrado e doutorado) deverá ser solicitado através do portal minhaUFMG.

O novo sistema, que entrou em vigor em março de 2013, é dividido em três partes:

  • Parte 1: Aluno: O aluno terá acesso à funcionalidade “Solicitação de Marcação de Defesa”, do Sistema Acadêmico da Pós-Graduação, através do portal minhaUFMG, após autenticação com login e senha e preencherá os campos solicitados.
  • Parte 2: Orientador: O orientador terá acesso à funcionalidade “Aprovação de Marcação de Defesa”, do Sistema Acadêmico da Pós-Graduação, através do portal minhaUFMG, após autenticação com login e senha e preencherá os campos solicitados.
  • Parte 3: Colegiado de Curso

Aprovada a marcação pelo Colegiado, o aluno deverá encaminhar à Secretaria os exemplares de seu trabalho encadernados em espiral e acompanhados de um CD-ROM com o arquivo em PDF:

 

  • 3 (três) exemplares da tese para o exame de qualificação;
  • 3 (três) exemplares da dissertação para defesa de mestrado;
  • 5 (cinco) exemplares da tese para a defesa de doutorado.

A banca examinadora deverá receber os exemplares com no mínimo 30 dias de antecedência.

PROCEDIMENTOS PÓS-DEFESA

A entrega da Ata de Defesa está condicionada ao cumprimento das seguintes demandas:

  1. No prazo de 90 dias após a defesa deve ser entregue à Secretaria do Programa um CD-ROM com o arquivo em PDF da tese/dissertação na versão definitiva do trabalho e contendo conter nas páginas iniciais a FICHA CATALOGRÁFICA e uma via da FOLHA DE APROVAÇÃO (original). A FOLHA DE APROVAÇÃO deve ser retirada na Secretaria do Programa.
  2. Juntamente com o CD-ROM, o titulado deve preencher e entregar o formulário INFORMAÇÕES PARA PLATAFORMA SUCUPIRA (link para formulário WORD).
  3. A ficha catalográfica para as dissertações e teses defendidas na FAFICH deve ser solicitada pelos alunos neste link. (O PPG-FIL não mais recolhe exemplar em capa dura. Quando da solicitação do Diploma, um exemplar deve ser entregue à Biblioteca da FAFICH).

RELATÓRIO DE BOLSISTAS

A manutenção das bolsas de Mestrado e Doutorado depende de desempenho satisfatório, atestado em: 1- Relatório semestral contendo uma síntese das atividades realizadas no período; 2- Plano de trabalho para o semestre subsequente e 3- Declaração de cumprimento do estágio docente (quando for o caso).  Relatório e Plano devem ser aprovados pelo orientador em formulário próprio (link para formulário de avaliação do orientador – WORD), assim como a declaração de cumprimento de estágio docente deve ser assinada pelo tutor e pelo coordenador geral do estágio (link para formulário PDF).  Os documentos acima devem ser entregues à Secretaria do Programa pelo aluno, em 15 de agosto para as atividades referentes ao primeiro semestre e em 15 de março para as referentes ao segundo semestre.

Relatório e Plano de Trabalho devem contemplar os seguintes itens:

Relatório

  1. Cabeçalho com nome e número de matrícula do bolsista, curso (mestrado ou doutorado), agência financiadora, data de início do curso e orientador.
  2. Título da Dissertação ou da Tese.
  3. Relação das disciplinas correspondentes ao período, com a indicação dos respectivos professores. Avaliação da importância de cada disciplina para o trabalho de pesquisa, quando for o caso (Anexar histórico escolar atualizado, disponível no minhaUFMG).
  4. Andamento do trabalho de dissertação ou tese e tempo a ele dedicado. Principais leituras realizadas. Resultados obtidos. Situação em relação a projeto definitivo / qualificação. Indicar e descrever brevemente os capítulos escritos.
  5. Conclusão: Análise do progresso conseguido entre o período anterior e o atual e do andamento dos trabalhos com base no cronograma de desenvolvimento da dissertação ou tese. Incluir apreciação sobre a estrutura do Curso, sistemas e métodos de trabalho e atividades complementares (participação em eventos, publicações etc.).  Situação do estágio de docência (indicar carga horária cumprida e/ou a cumprir, ou dispensa).

Plano de Trabalho

  1. Descrição do estágio atual da pesquisa e indicação das principais metas para o semestre seguinte.
  2. Relação das disciplinas a serem cursadas no período, com a indicação dos respectivos professores, quando for o caso.
  3. Leituras a serem realizadas no período.
  4. Indicar os capítulos a serem redigidos, com base no projeto definitivo aprovado pelo Colegiado.

A renovação da bolsa junto às agências de fomento é anual, condicionada ao desempenho do bolsista.

A Secretaria da Pós convocará o bolsista para preenchimento e assinatura dos formulários no prazo determinado pelas agências de fomento. Nenhuma documentação poderá ser enviada por e-mail. As agências só aceitam originais.

ESTÁGIO DOCENTE

O desenvolvimento de atividades de capacitação para a docência está previsto no Regulamento do Programa e pelas agências de fomento.  O estágio docente consiste no acompanhamento pelo bolsista de turmas em cursos de graduação, na forma de ministração de aulas, apresentação de seminários ou acompanhamento de alunos, sob a tutoria de um professor.

A carga horária do estágio foi assim estabelecida:

Alunos de mestrado: 30 horas no total, podendo ser divididas em 2 semestres de 15 horas.

Alunos de doutorado: 60 horas no total, podendo ser divididas em 2 semestres de 30 ou 3 de 20 horas.

Dado o entrelaçamento de muitos temas e áreas na filosofia e a concentração da demanda por estagiários nas disciplinas do Ciclo Introdutório, é permitido ao aluno vinculado a uma determinada linha de pesquisa ter tutor vinculado a linha diferente, desde que seja interessante para ambas as partes.

O estágio tornou-se obrigatório para todos os bolsistas a partir de 2014. Não bolsistas e veteranos podem ser voluntários.  Mediante solicitação e documentação comprobatória, o Colegiado poderá conceder dispensa do estágio nos casos em que o aluno tenha prévia experiência docente em filosofia. O Colegiado indica, entre os docentes, um coordenador geral do estágio e o Programa expedirá certificados, um por semestre.

Auxílio financeiro

Cada aluno do programa poderá receber no máximo um auxílio financeiro por semestre para participação em eventos, com apresentação de trabalho, dentro do limite orçamentário definido pelo Colegiado.

Para fazer a solicitação o aluno deverá entregar na Secretaria do Programa até 4 dias antes da reunião do colegiado uma carta solicitando a concessão do auxílio contendo dados do evento (local, período, nome do evento) e o tipo de auxílio que está solicitando (passagens e/ou hospedagem). Deverá ser entregue também a carta de aceite da comissão organizadora do evento. Caso o aluno não tenha a carta de aceite até 4 dias antes da reunião do colegiado ele deverá se comprometer a entregar a carta antes da realização do evento.

O pedido deve ser encaminhado para análise do Colegiado antes da realização do evento.

O Colegiado analisará a documentação entregue e a concessão dependerá do mérito do trabalho e do evento e também da disponibilidade de verba no momento da solicitação.

O Colegiado não analisará solicitações entregues após a realização do evento.

O auxílio será pago na forma de reembolso das despesas comprovadas (originais das notas fiscais de hospedagem e alimentação e das passagens) e da apresentação do certificado de apresentação do trabalho. Para reembolso das passagens é necessário o recibo, o comprovante do cartão de débito ou fatura de cartão de crédito em nome do aluno, e os comprovantes de embarque. As compras em cartão de crédito devem ser feitas à vista.

CERTIFICADOS, DECLARAÇÕES E HISTÓRICOS

Para solicitar declarações e históricos escolares o aluno deve entregar na Secretaria do Programa ou enviar por e-mail (posfil@fafich.ufmg.br) um pedido de emissão do documento acompanhado da GRU (Guia de recolhimento da união) paga. O formulário da GRU está disponível na página do DRCA

O prazo mínimo para expedição do documento é de 2 dias úteis.

DIPLOMAS

Para solicitar o diploma o ex-aluno deverá entregar na secretaria do programa a seguinte documentação:

  • Atestado de entrega de trabalho final na Biblioteca da FAFICH (a Biblioteca da FAFICH recolhe um exemplar em capa dura e um CD-ROM com o trabalho completo)
  • Nada consta da Biblioteca
  • Histórico escolar do curso
  • Diploma de graduação registrado (cópia frente e verso)
  • Certidão de nascimento ou casamento
  • Carteira de identidade (evitando cnh)

Conferir se os nomes (aluno  e filiação) que constam na certidão de   nascimento  ou  casamento   são  idênticos  aos  que  constam  no Sistema Acadêmico   de  Pós-Graduação.  Caso a grafia esteja diferente,  será  necessário  enviar  solicitação  de  alteração  com  cópia da certidão de  nascimento  ou  casamento  do  aluno  à  Divisão de Registro Acadêmico da  Pós-Graduação/DRCA,   para   a   devida   correção.

Não serão aceitos pedidos de diplomas com documentação incompleta.